5 melhores músicas de (dor de) corno

Com a licença do mestre @xicosa, Punk Brega elege as 5 melhores músicas da corneira nacional.

5)”A Maçã” – Raul Seixas
O genial Raulzito é autor dessa “melô do corno manso”, em que – ao contrário do Rei Roberto e de Roger do Ultraje – ele condena o ciúme e diz “Sofro, mas eu vou te libertar”.

4)”Me dê motivos” – Tim Maia
A música não foi composta pelo Tim Maia, mas o monólogo cravado por ele na introdução já vale o lugar nessa lista:
“É engraçado, ás vezes a gente sente fica pensando
Que está sendo amado, que está amando e que
Encontrou tudo o que a vida poderia oferecer
E em cima disso a gente constrói os nossos sonhos
Os nossos castelos e cria um mundo de encanto, onde tudo é belo
Até que a mulher que a gente ama, vacila e põe tudo a perder
E põe tudo a perder…”

3)Ronda – Paulo Vanzolini
Vanzolini, um dos maiores compositores de sambas paulistas, ficou famoso por essa dor de corno “com alma feminina” gravada, entre outras, por Maria Bethânia. Dor de corno com sangue no final.

2)”Nervos de Aço” – Lupicínio Rodrigues
Lupicínio Rodrigues é o rei das canções de “dor de cotovelo”. Nervos de Aço é  mais clássica delas. Avó de “Garçom” do Reginaldo Rossi, mas muito mais classuda, foi também gravada por Paulinho da Viola. Supostamente, é baseada em fatos reais.

1)”Garçom” – Reginaldo Rossi
Clássico dos clássicos, grande hino brega, relata a história do cara cujo grande amor vai se casar e mandou uma carta pra lhe avisar. Abaixo a história “apócrifa” da música.

Bônus Track: “Balada do Corno” – Milhouse
Essa música foi originalmente composta por Wando Ramone e Waldick Cavalera da banda de punk brega Cuecas Rosas. É pouco conhecida, mas serve como um hino da auto-ajuda corna com seu terapêutico “Atire a primeira pedra quem nunca sofreu/quem nunca foi corno assim como eu/nunca foi traído”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...