10 músicas clássicos do hardcore melódico brasileiro

O Dead Fish em show em 2007

Inspirado pelo documentário “Do underground ao emo” – que conta a história do hardcore melódico nacional – eu resolvi organizar essa lista com 10 das maiores músicas do hc melódico nacional, focando principalmente nas bandas dos anos 90/2000. Exclui daqui as bandas emo e coloridas, que pertencem a outro capítulo da história do rock brasileiro. Também procurei focar em bandas da “cena”, por isso não inclui músicas de hardcore melódico de bandas que não “eram” de hardcore melódico (como “Mulher de Fases” dos Raimundos, que abriu caminho pro CPM22 ou músicas de Detonautas e do primeiro disco do Los Hermanos).

Chega de papo e vamos aos clássicos:

1) “Red Rose Bouquet” – Street Bulldogs

2)”Noite” – Dead Fish

3) “Regina Let’s Go” – CPM 22

4) “Embedded Needs” – Garage Fuzz

5) “1997” – Hateen

6) “Quando tocar na TV” – Cueio Limão

7) “Vinteum” – Fistt

8)”Orgânico” – Noção de Nada

9) “Revolução” – Sugar Kane

10)”Se essas paredes falassem ” – Dance of Days

Veja também:

-Assista ao documentário “Do underground ao Emo”

-Entrevista com João Gordo, do Ratos de Porão

3 punk rocks para estragar o seu Natal – Hey, Ho! Ho, ho, ho!

Em homenagem a você, rebelde juvenil fã de rock n’ roll, eu estou trabalhando de madrugada para colocar esse post de final do ano no ar. São três porradas do cancioneiro punk para estragar a festa de Natal-Ano-Novo-Ação-de-Graças da sua família. Faça bom proveito!

“Merry Christmas (I don’t want to fight tonight)” – Ramones
Terceiro single do genial disco “Brain Drain” dos Ramones, foi regravada pelos Raimundos no disco “Cesta Básica” de 1996. Traz um belo vocal do Joey Ramone que não queria brigar com a namorada no aniversário de Jesus 🙂

“Papai Noel, Velho Batuta” – Garotos Podres

Maior clássico dos Garotos Podres e, talvez, a música mais conhecida do punk nacional, “Papai Noel, Velho Batuta” foi lançada no primeiro disco da banda de Mauá, em 1985. O álbum “Mais podres do que nunca” vendeu muito puxado por “Papai Noel” e “Anarquia Oi!”, mas teve várias músicas censuradas, entre elas “Papai Noel” que deixou de ser xingado de “filho da puta” na gravação original para ser chamado de “velho batuta”.

“Infeliz Natal” – Raimundos
“Infeliz Natal” é uma música originalmente composta e tocada pela primeira banda do Digão, a “Filhos de Mengele”. Rodolfo, na época, era roadie e fã do grupo. O punk rock foi desenterrado para o lançamento especial “Cesta Básica” que incluía covers, gravações ao vivo e algumas inéditas.

Trilha sonora para casamento “alternativo”

Amiguinhos, amiguinhos, perdoem a pieguice do titio Fred, mas acabei de casar e estou emotivo. Hoje o post é sobre isso, depois voltamos à programação normal 🙂

Johnny Ramone no casamento de Lisa Marie Presley

Sobre trilhas sonoras de casamento
Olha, o que eu aprendi casando uma vez na vida (e espero que seja a única, hehehe) é que o mais legal é deixar sua festa bem personalizada e fugir do genérico. Escolha o clichê só se ele for realmente significativo pra você.

Nossa trilha sonora da cerimônia foi a parte mais divertida de organizar no casório (pelo menos pra mim). Nos divertimos muito selecionando a playlist, no final ficou assim:

Entrada do noivo: “Baby, I love you”, Ramones

Entrada dos padrinhos: “I want You”, Bob Dylan

Entrada da noiva: “Signed, sealed, delivered, I’m yours”, Stevie Wonder

Troca de alianças e beijo: “Something”, Beatles

Cumprimento dos padrinhos: “Little Help From my Friends”, Joe Cocker.

Saída dos padrinhos: “Procissão”, Gilberto Gil

Saída dos noivos: “Minha menina”, Mutantes 

E no final funcionou bem, olha nossa foto no casório ai:

O meu casamento 🙂

 

 

Adoniran Barbosa mostra o que o Bexiga tem de bom pra Elis Regina

Adoniran Barbosa e Elis Regina

Adoniran Barbosa e Elis Regina

O dueto entre o sambista e humorista Adoniran Barbosa e a melhor cantora do mundo Elis Regina em “Tiro ao Alvaro” virou clássico e todo mundo conhece. Nesse vídeo aqui a dupla manda “Iracema” e “Um Samba no Bexiga”, entre uma cerveja e outra no Bar da Carmela. O ano é 1978 e ainda tem um rolê de Adoniran apresentando o Bexiga pra Elis.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...