Marie Curie – Galeria de Anti-Heróis

Uma imagem fala mais que mil segunda-feiras

Marie Curie foi uma das maiores cientistas da história da humanidade

Marie Curie (1867 – 1934): cientista, física, química,professora, vencedora de dois Prêmios Nobel (aliás, única pessoa a ganhar o Prêmio em duas ciências diferentes) e pioneira nas pesquisas com radioatividade. Foi a primeira mulher a dar aulas na Universidade de Paris.

Veja também:
-Outros heróis desse site
-Mulheres que fizeram história 

Virginia Woolf – Galeria de Anti-Heróis

Uma imagem fala mais que mil segunda-feiras

Virginia Woolf foi um dos maiores nomes da literatura do século XX

Virgina Woolf (1882 – 1941), foi uma escritora, editora e um dos maiores nomes da história do movimento modernista. Entre suas obras destacam-se “Mrs Dalloway” e “Passeio ao Farol”. Você pode conhecer um pouco mais da vida da autora inglesa no filme “As Horas”.

Veja também:

-Outros heróis desse blog
– Quer ler mais sobre literatura?

Aline Komisky Crumb – Musas

-Fotos de mulheres bonitas e inteligentes

Aline e o marido Crumb

Aline Kominsky-Crumb nasceu em 1948 nos Estados Unidos filha de uma família judia envolvida com o crime organizada. Na juventude caiu de cabeça na contracultura, foi tiete de bandas underground, usou drogas e encheu a cara. Até conhecer Spain Rodriguez (da ZAP Comix) e Kim Deitch e decidir usar seus talentos artísticos para produzir quadrinhos. Participou do projeto coletivo Wimmen’s Comix, criou a revista Twisted Sisters com Diane Noomin, editou a Weirdo e publicou uma série de quadrinhos autobiográficos criados em parceria com o marido Robert Crumb chamada Dirty Loundry. No Brasil, a revista Piauí tem publicado as HQs de Aline com Crumb e a Conrad lançou a coletânea “Essa Bunch é um amor“.

Aline novinha tocando violão com as pernocas à mostra

Aline Kominsky casou com Crumb (seu segundo marido e gênio dos quadrinhos, diga-se de passagem) em 1978, época em que já havia se mudado para São Francisco e começado a produzir HQs underground. Quando ela e Crumb se auto-exilaram na França, Alina passou a se dedicar mais à pintura.

-Confira outras musas com cérebro
-Conheça a Zap Comix, clássico dos quadrinhos underground

-Confira resenha sobre o documentário “Crumb” no qual Aline dá diversos depoimentos

Aline no traço do genial maridão Robert Crumb

5 musas das HQs: as personagens mais sexy dos quadrinhos

Postado originalmente em 27/03/2010

Vídeo que produzi originalmente para o site da revista Mundo Estranho. Neste “Hot 5” selecionamos as 5 personagens mais sexy dos quadrinhos.Acho que o vídeo nunca chegou a ir pro ar.

A treta final ficou entre a gatíssima Elektra (aqui na pele de Jennifer Garner) e...

... a patroa do Homem-Aranha, a ruiva mais quente do mundo: Mary Jane

Pra quem está com preguiça de assistir o vídeo as super-gatas são:

5. Mulher Maravilha
4. Lois Lane
3. Jean Grey
2. Elektra
1. Mary Jane

Veja também:
-Outras musas nuas do nosso blog

-Musas rock n’ roll
– Pin Ups clássicas em fotos vintage

 Créditos do vídeo:
Roteiro: Fred Di Giacomo
Voz: Gabi Portilho
Vídeo: Gasolina Filmes

Pin Up Way of Life

A pin up que decora meu banheiroPoesia e foto do @freddigiacomo

Pin up Way of Life
Minha gata anda carne e osso – mais carne do que osso
Minha musa anda – tléc tléc – Largo da Batata, Leblon, mulher colosso
Tléc, tléc – de salto Anabela, plataforma, sandalinha ou All Star
Tléc, tléc – só não vai de salto fino, porque a nega tem que andar

Unhas vermelhas, pés pequenos, pernas fartas
Dos meus dedos fortes ficam roxas as marcas
Seu seios são duas montanhas que escalo
Roberto Carlos canta, cavalgo cavalo

Minha gata está viva! Sim, viva e corada
A anoréxica modelo não a lembra em nada
Cadáver ossudo, pele pálida,olhos mortos
Não!Seu corpo tem curvas, seus caminhos são tortos

Minha musa não é top model; é pin-up
Minha musa não é madrinha da bateria; é destaque
No meio da ala, seios fartos e nus – samba de verdade
Seu corpo todo exala perfume, me enche de vontade

É a rainha do povo, rosário da nação
Dos bebuns do boteco, dos operários na construção.
Enche meus olhos, meus desejos perversos
Me inspira a rima, colore meus versos

Essa poesia faz parte do livro ainda inédito “O melhor de mim mesmo“. Exija nas melhores editoras 😛 

-Fotos de gatas pin ups

publicado originalmente 13 de Novembro de 2011

-Compre meu livro “Canções para ninar adultos”

– Leia mais poesias
-Conheça “Gaiola” da Banda de Bolso 

 

Kim Novak – Musas Pin Ups

Pin ups clássicas e lindas
 

Kim Novak nasceu em Chicago em 13 de fevereiro de 1933 com nome de musa – ela foi batizada como Marilyn Pauline Novak.  Aceitou mudar de nome para evitar comparações com a pin  up loira mór, mas se recusou a obedecer os estúdios de Hollywood que queriam mudar seu sobrenome checo também. E fez até greve, rebelde que era, por causa do salário que ganhava em 1957.

Mas a musa de Hitchcock em “Um corpo que cai” (Vertigo), não era só um modelo exuberante em fotos que alegravam marmanjos dos anos 50 e 60. Novak ganhou um Globo de Ouro, em 1955, de atriz revelação e outro em 1957. Em 1997  foi agraciada com o Urso de Ouro em Berlim, por conjunto da obra. Diz a lenda e a Wikipedia, que a loiraça é a musa da canção “New Age” do Velvet Undeground

-Luz Del Fuego: nudista e feminista
-Vídeo de Dita Von Teese

Lili St. Cyr – Musas Pin Up

-Bettie Page, Marilyn Monroe e outras pin ups clássicas

Oh, Lili! Nada do estilo comportado das loiras Betty Grable e Marilyn Monroe, as rainhas brancas do mundo das pin ups. Lili St Cyr era do esquadrão da morena Bettie Page e da ruiva Tempest Storm. Um furacão glacial que marcou a mente dos homens nos anos 40 e 50 com seus shows de striptease burlescos.
Nome: Willis Marie Van Schaack
Nascimento: 03/06/1918, Minneapolis – Minnesota
Morte: 29/01/1999
Atuação: atriz, stripper, dançarina, modelo

Outras Musas Pin Ups:

-Blaze Starr: Leques e plumas no mundo burlesco

-Tempest Storm: stripper até os 80 anos

-Bettie Page: a rainha S&M

Lili St Cyr in dressing room

Marilyn Monroe – Musas Pin Up

No xadrez das musas, Marilyn Monroe um dia foi a rainha branca das pin ups(a rainha negra era Bettie Page – mais ousada e mais undeground). A loiraça, capa da primeira Playboy da história, acabou ficando muito maior que esse braço do fetichismo moderno, marcado por mulheres cheias de curvas posando para fotos ingenuamente eróticas. Marilyn se tornou um ícone do cinema, estrelou filmes que figuram as listas dos melhores da história, teve casos com os homens mais influentes, inteligentes e famosos de sua época e morreu tragicamente loira linda e jovem. Se tornou, talvez, o maior ícone da feminilidade(não do feminismo, apesar das controvérsias) do século XX. Sua imagem de vestido branco esvoaçante é um das mais fortes da nossa cultura.

A jovem Marilyn na primeira edição da Playboy

As poses aqui, lembram da Marilyn pré-mito. Do tempo em que ela era um pin up, uma mulher com quem o soldado americano, o jovem adolescente ou o tiozão divorciado poderiam sonhar um dia.
Quem diria hein? Seguindo o exemplo de Bettie Page, Marilyn posa de chicotinho na mão

Beth Ditto – Musas Rock ‘n’ Roll

Tá achando ruim? Prefere a Joan Jett? Pô, vai ouvir pagode! Quer coisa mais rock ‘n’ roll que ser nomeada a mulher mais sexy do mundo pela revista NME pesando 95kg?
Beth Ditto(1981) é vocalista do trio de dance-punk-blues The Gossip. Levanta a bandeira gay, arruma encrenca, enche a cara, posa nua em revista lésbica,  tudo isso vindo de uma cidade(Searcy) minúscula, no sul dos EUA e ainda  tendo uma criação protestante radical.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...