Punk 77: Conheça o The Jam e ouça “In the City” e “That’s Entertainment”

-Conheça outras bandas do punk inglês da safra de 77

The Jam ressuscitou o "mod" no meio da cena punk 77 inglesa

In the City

The Jam não foi só um dos melhores grupos punks da safra 77 britânica, como também foi o principal responsável pelo revival Mod do final dos anos 70. Com terninhos, franjas e covers de R&B, Paul Weller e Cia recriaram o estilo de Kinks e The Who na caótica Londres de Sex Pistols e The Clash.

Inicialmente formado como um quarteto, em 1976, a banda logo assumiu sua formação clássica: Weller nas guitarras e vocais, Rick Buckler na bateria e Bruce Foxton no baixo. O trio acabou em 1982, quando Weller começou sua carreira solo. Apesar de não ter feito muito sucesso nos EUA, o Jam emplacou vários hits na Grã-Bretanha, sobrevivendo ao hype inicial da primeira onda punk.

That’s Entertainment

Veja também:
-Entrevista excrusiva com os Garotos Podres

-Por que o primeiro disco dos Ramones é um marco?

 

Punk 77: Conheça o Generation X e ouça “Kiss me Deadly”

Generation X era a versão pop do punk no final dos anos 70

-Conheça outras bandas do punk inglês 77

Certo, a Inglaterra no final dos anos 70 tinha o Clash, os Pistols e os Buzzcocks. E essa é a santíssima trindade do punk rock bretão. Mas junto com os mestres surgiram dezenas de bandas, algumas com seus 5 minutos de fama, outras não.

O Generation X era a banda do Billy “dance with myself” Idol. E antes de ser uma Madonna de moicano, o cara era um dos poucos vocalistas de punk a cantar afinado.(Seja isso vantagem ou não.)

Formado em 21 de novembro de 1976 por Billy mais Tony James e John Towe, o grupo chegou a contar com Terry Chimes(Clash) na bateria. Seu som era mais pop que o da maioria das bandas da época. Lançaram 3 discos(mais um “póstumo”) e deram lugar para a carreira solo da inspiração mór do Supla.

Veja também:
-Saiba porque o primeiro disco do Ramones mudou o mundo
-Mais sobre punk rock

 

Punk 77: Conheça Eddie and the Hot Rods e ouça “Teenage Depresion Again” e “Do Anything You Wanna Do”

Eddie and the Hot Rods: mistura de pub rock e punk

Teenage Depression Again
Eddie and the Hot Rods é uma banda mais velha que a maioria dos nossos coleguinhas do punk inglês 77. Por quê? Na verdade, porque essa banda de Essex, formada em 1975, é classificada como pub rock, o som garageiro que se fazia em Londres antes dos ingleses descobrirem os Ramones. A proposta era a mesma do punk rock: dar um chute na bunda do progressivo e voltar ao som básico dos anos 50/60. Entre outras bandas que fariam sucesso na primeira leva do punk, e também ganharam a classifição de pub rock, estão os Stranglers e UK Subs. O The 101’ers de Joe Strummer(The Clash) também era pub rock.

A banda teve origem no grupo Buckshee, formado 1973. Mudaram de nome em 1975 e passaram por diversas alterações na formação(inclusive a saída do próprio Eddie, que dá nome à banda) até se firmarem com Barrie Masters(voz), Paul Gray(baixo), Dave Higgs(guitarra)e Steve Nicol(bateria). Lançaram o primeiro álbum, “Teenage Depression”, em 1976, emplancando a faixa título – que também foi incluída na trilha sonora do clássico B, estrelado pelos Ramones, “Rock ‘n’ Roll High School”. A estréia dos caras também conta com a versão de “The Kids Are Alright”, do Who.

-Sabia que o baixista Paul Gray tocou no The Damned? Conheça essa outra banda clássica do 77 inglês

O maior hit da banda foi a popzinha “Do Anything You Wanna Do”, de 1977, que ficou em nono lugar nas paradas britânicas. A banda acabou duas vezes, e está na ativa até hoje. O som dos caras é mais rock ‘n’ roll que a maioria de seus contemporâneos – mais agressivos- lembrando o mod de Kinks e o já citado The Who.

Veja também:
– Mais sobre punk rock 

– Saiba porque o primeiro disco do Ramones mudou o mundo

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...