“Acerola era meu centro”

Pequena árvore
Olho, medito
e sento
Acerola 2

Essa poesia faz parte do livro inédito “Menino Uterino e poemas pequeninos” do Fred Di Giacomo. Cada poeminha é como uma foto da infância, que ele lê pra matar a saudade do sertão e da meninice. Leia mais poesias dele aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...