Abuelita – uma homenagem à minha avó Hermínia

publicado originalmente dia 08/09/2009

Acreditava que minha vózinha
Era um anjo
Gosto de pensar nisso
Porque gente que nem ela: boa
Que ama, cuida e doa
É ruim de ver na vida
Eu acho que voa

Minha avó Hermínia com seus netos em Penápolis, 1988

Uma homenagem de Frico à Vó Hermínia que faleceu no final de 2012. O poema foi retirado de “Menino Uterino e outros poemas da infância” e pelo menos ela leu essas palavras em vida 🙂

Veja também:

 

-Quer comprar meu livro?
-Dos gênios e dos astros eu só compartilho o fracasso
-Conheça o meu primeiro livro
-Curte contos e crônicas? Leia alguns aqui!

 

Dos heróis de hoje

Publicado originalmente em 2 de Agosto de 2010
-Mais dessas poesias azedas, por favor!

Cada geração tem os heróis que lhe apetece, néam?

Anjos Tortos

Ontem, enxerguei os olhos da fome e fiquei louco.
Hoje, não vejo o dia, mas assisto em sufoco
O nascimento de tantos anjos tortos,
Que já nascem fadados, doentes ou mortos,
Nascem com a marca da fome talhada em seus rostos,
Só dão às suas mães despesas e desgostos
Só oferecem ao mundo a força anêmica de seus corpos,
Só oferecem as suas verdades aos porcos.

Desenterrei esse poema do meu livro imaginário “Vômito, sangue, lirismo e poemas tortos“, que escrevi entre 1997 e 2005. Foi uma das primeiras poesias razoáveis que fiz, obviamente influenciada por Drummond e sua figura do “anjo torto”.  Eu ainda morava numa quebrada em Penápolis e era um utópico militante anarquista. Apesar do tempo, ainda gosto dele.

Leia também:
-Pirâmide Social
-L.S.D.

“Acerola era meu centro”

Pequena árvore
Olho, medito
e sento
Acerola 2

Essa poesia faz parte do livro inédito “Menino Uterino e poemas pequeninos” do Fred Di Giacomo. Cada poeminha é como uma foto da infância, que ele lê pra matar a saudade do sertão e da meninice. Leia mais poesias dele aqui.

Eu, trago.

Originalmente postado em agosto de 2010

Foto: Wandeclayt

Diante da garrafa, eu – mal intencionado.
Um longo trago
E ela me engole… inteiro e gelado.

Veja também:
-Quer comprar meu livro?

-Dos gênios e dos astros eu só compartilho o fracasso
-Conheça o meu primeiro livro
-Curte contos e crônicas? Leia alguns aqui!

Famosas nuas – poeminha

-Uma lista de mulheres inspiradoras

pamela-anderson-peitos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na hora H,
morde a mulher de silicone
E ela explode.

É,
você se fode.

Frico escreve um punhado de poesias, elogia um punhado de mulheres e gostaria de ter um punhado de comentários no seu blog.

-Mais poesias que cospem na sua cara e afagam seu coração

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...