Milo Manara: Poeta pornógrafo dos quadrinhos eróticos

A mulher representa a estética em sua pureza. A mulher é a representação da beleza universal. Sempre que desenho uma mulher, estou desenhando um arquétipo. O arquétipo do belo, do desejo, do perverso, do pleno. Milo Manara.
Se essa resenha fosse feita pro Form Spring começaria assim:
Milo Manara é um poeta ou pornógrafo?
Sim, mulheres voluptosamente sensuais. Roteiros divertidos que colocam musas em situações fantásticas, atalhos para um mundo louco de prazer. Ou então, roteiros elaborados por parceiros talentosos como Jodorowsky (a sombria série histórica “Bórgia”), Hugo Pratt (“El Gaucho” e “Verão Índio”) e Federico Fellini (“Viagem a Tulum”). Tá, sem enrolação. Poeta ou pornógrafo? Milo Manara (nascido Maurilio Manara em 13/09/1945) é um artista que sempre teve seu trabalho ligado ao erotismo, desde o comecinho com “Genius” de 1969. É um poeta erótico, já que seu trabalho não é feito só pra excitar o leitor, mas pra contar uma história. (Que te excita do mesmo jeito,viu? :-P) Em entrevista para Rodrigo Fonseca , o artista explica “Eu busco o escândalo sem vulgaridade”. E ataca: “O uso vulgarizado do erotismo pela publicidade me escandaliza. Não consigo aceitar que o sexo possa ser utilizado para vender produtos. Isso é ultrajante.(…) Quando a propaganda segue estratégias narrativas calcadas no erótico, ela resvala no pornográfico. ”
Trechos do sombrio Bórgia – críticas à igreja e ao poder estão incluidas no pacote
Dizer que ele é um mestre da arte erótica é muito mais chato do que qualquer um de seus quadrinhos?
Qualquer análise intelectualóide da obra do italiano vai ser muito mais chata do que folhear um de seus belos álbuns. Para os virgens em Manara, recomenda-se além das obras citadas acima o clássico dividido em 4 partes “Clic” – história de uma espécie de controle remoto que manipula a desejo das mulheres. Para um Manara mais crítico, experimente “Revolução” ataque ao mundo das celebridades e do entretenimento televisivo.

Compre agora:
-Kama Sutra de Milo Manara
-Bórgia: a versão safada da história da família mais famosa da idade média

Baixe e leia:
– As Viagens de Tulum

 

 

 

 

 

 

 

 

X-Men by Manara                                                                Fellini por Manara

Um pouquinho mais de arte erótica:
-Duas HQ’s eróticas que as mulheres tê que ler
-Sexus: Sexo vira literatura de qualidade nas mãos de Henry Miller

-5 vilãs mais sexy da história
-Aline Crumb: musa com cérebro 

 

Quadrinhos eróticos – 20 palavras

-Galeria de Pin Ups
-Duas HQ’s eróticas que as mulheres precisam ler



Clic, Giovanna, Espinafre de Yukiko, Bórgia e a Metamorfose de Lucius

Texto: Fred Di Giacomo.
Montagem:
Marco Moreira

-Clic



Milo Manara
Ed. Conrad
Um aparelho controla a libido de Claudia, dama da alta sociedade sexualmente reprimida, e a leva a cometer loucuras sexuais.

-Giovanna

Cenas do álbum "Giovanna"


Giovanna Casotto
Ed. Conrad
Giovanna é uma desenhista italiana gostosona que usa seus auto-retratos
como inspiração para seus dez contos eróticos com fantasias femininas.

-O Espinafre de Yukiko
Frédéric Boilet
Ed. Conrad
Francês se apaixona pela japinha gata Yukiko. Ela não dá bola, mas deixa-o transformá-la em musa de seus desenhos picantes.

-Bórgia
Alejandro Jodorowsky & Milo Manara
Ed. Conrad
Uma família metida em luxúria, incesto, assassinatos e conspirações, liderada pelo corrupto papa Alexandre VI, pai da belíssima Lucrécia Bórgia.

-A Metamorfose de Lucius



Milo Manara
Ed. Pixel
Versão de Manara para a clássica história do garoto que vira asno: erotismo, belas cenas de sexo e gatas nuas.

*Matéria originalmente publicada no site da revista Mundo Estranho

Veja também:
-Chiclete com Banana: o clássico anárquico do Angeli
-Ódio:  Versão HQ do grunge
-Aline Crumb: musa com cérebro Veja também:
-Leia mais sobre quadrinho
-Mulheres que amamos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...