Melhores discos nacionais dos anos 90 – Top 5 (6)

Os cinco discos brasileiros que mais me marcaram quando eu tinha entre 12 e 15 anos(96-99):

1) Afrociberdelia – Chico Science e Nação Zumbi.

afrociberdelia-capa
Quando eu tinha 12 anos Chico Science ainda estava vivo e começava a ficar conhecido. Ouvi “Maracatu Atômico” até riscar o disco e criei um fanzine com o nome do disco em 1997

2)Roots – Sepultura
Sepultura_-_Roots-capa
Comecei a gostar de som pesado por causa de Roots. Ele e “Afrociberdelia” definiram os limites dos meus horizontes musicais: não ter limites, já que os caras misturavam trash metal com Carlinhos Brown e cantos indígenas.

3)Guentando a Ôia – mundo livre s/a
mlsa_gaoia

Fazendo uma análise sem muita precisão técnica, esse é o melhor disco do Fred 04 pra mim. Foi o primeiro que eu tive e o que mais ouvi até hoje. Conheço de cor e salteado as altenâncias entre cavaquinho e guitarras envenenadas e decorei todas as letras engajadas/psicodélicas.

4)Feijoada Acidente? – Ratos de Porão
feijoada-acidente-anos-90-capa
Pra mim é o melhor disco de punk rock nacional da história. Mudou minha vida. Depois desse disco rasguei a calça, espetei o cabelo, aprendi a tocar 3 acordes no baixo e virei punk

5)Usuário – Planet Hemp & Sobrevivendo no Inferno – Racionais Mc’s
usuario-planet-hemp-caparacionais-capa-sobrevivendo-inferno

Nunca consigo fazer Top 5 com cinco, sempre tenho que enfiar um bônus no meio. “Usuário” do Planet Hemp era o som de “maloqueiro” muito melhor que Charlie Brown Jr de hoje. “Mantenha o respeito” e “Legalize Já” eram hits fortes que tocavam em todos os lugares. E as linhas de baixo eram simples e boas. Excelentes para um iniciante como eu. “Sobrevivendo no Inferno” foi outro tapa na cara. Lembro de ficar ouvindo quietinho, só prestando atenção nas letras, como se fosse alguém me contando a história. A partir daí virei fã de rap.

-Confira a lista da Bizz com os 20 melhores discos dos anos 90

Top 5: Shows que eu nunca vou assistir

Se esses shows acontecessem hoje eu não perdia por nada – vendia a alma do meu cachorro ou ia trabalhar de pipoqueiro na ala VIP. Mas são 5 shows que ninguém mais vai ver, porque os figuras bateram as botas muito cedo. Agora só se encontrarmos os caras no céu.

Ou no inferno que é bem mais rock ‘n’ roll!

1.Ramones
ramones-1976-1

2.Nirvana
nirvana-1991-concert

3.Chico Science

Chico Science revolucionou a música brasileira inventando o Mangue Beat

Chico Science revolucionou a música brasileira inventando o Mangue Beat

4.Beatles
Beatles concert uline arena3

5.Jimi Hendrix
Hendrix

 

Era uma vez no oeste: a ópera com enredo de western de Sérgio Leone. (E os 5 melhores filmes que vi em DVD)

 

Cartaz brasileiro para o clássico "Era uma vez no Oeste"

Cartaz brasileiro para o clássico “Era uma vez no Oeste”

Final de ano prolífico no quesito filmes de DVD, ai vai minha listinha de melhores filmes que assisti pela primeira vez dm 2007(Não valem os do cinema)

1.Era uma vez no oeste – Sergio Leone
2.A felicidade não se compra – Frank Capra
3.A um passo da eternidade – Fred Zinnemann
4.Noivo neurótico e Noiva Nervosa – Woody Allen
5. Sid e Nancy – Alex Cox

***

Era uma vez no Oeste
Acabei de assistir Era uma vez no oeste. E fiquei de boca aberta. O filme de Sérgio Leone é uma ópera com enredo de western, um épico que reúne diversos mitos do gênero de caubóis num ritmo próprio e com um cinismo ausente nos clássicos de John Wayne e Cia. Um exemplo: Henry Fonda, que sempre vivia mocinhos nos filmes americanos e era um herói dos yankees, vive o vilão da história, um assassino frio que executa uma família inteira. O próprio Fonda ficou preocupado com sua imagem ao fazer esse “son of bitch” como ele diz nos extra do DVD.

As quase três horas de filme fluem de maneira imperceptível, a tensão se mantém durante toda a película desde a primeira e maravilhosa cena: três pistoleiros esperam alguém numa estação de trem aos pedaços. Pouquíssimas falas, closes transformam os rostos dos bandidos(todos atores de westens clássicos) em paisagens que se fundem com o deserto americano(Na verdade a cena foi filmada na Espanha). Cada movimento dos três é mostrado em detalhes construindo com a trilha sonora(composta apenas por ruídos da natureza, sem nenhum instrumento musical) um clima de tensão constante. O trem está atrasado. Quando chega, aparentemente ninguém desce. Os bandidos estão lá em vão. Eles se viram para ir embora, e então o barulho de uma gaita chama sua atenção. É Charles Bronson, um misterioso personagen sem nome, que vai matar os três. E nós estamos apenas nos momentos iniciais.

Seguem-se dezenas de diálogos antológicos, onde cada palavra é milimetricamente esculpida. Não há gordura aqui. Cada movimento, cada sílaba tem um significado. As referências aos velhos westerns são constantes, resultado de um roteiro escrito por cinéfilos como o diretor italiano Bernardo Bertolucci. Mas há sempre um elemento moderno que atualiza as tradições do gênero. A belíssima Claudia Cardinale é a protoganista. Ela é ao mesmo tempo a mãe e a prostituta. Uma mulher bondosa que não hesita em deitar-se com o bandido para salvar sua pele. Além dela, outro personagem central é a ferrovia: o progresso chega ao oeste despertando a cobiça e massacrando famílias de trabalhadores. “Então, você descobriu que não é um homem de negócios, afinal de contas”, pergunta Charles Bronson a Henry Fonda. “Somente um homem” responde Fonda. “Uma raça antiga. Virão outros Mortons(o homem de negócios) e acabarão com ela”.

È ao mesmo tempo uma homenagem e uma crítica, um épico e uma tragédia. Uma grande sinfônia de morte orquestrada ao som da genial trilha de Enio Morricone. Sérgio Leone diz que tentou impor ao filme o ritmo dos últimos suspiros que uma pessoa exala antes de morrer e que todos os personagens, exceto Cláudia Cardinale têm consciência de que não chegarão vivos até o final.

Assista o filme completo (enquanto o Youtube liberar):

5 melhores filmes brasileiros de 2007

o-cheiro-do-ralo-filme-nacional

O ano está acabando, mas ainda dá tempo de umas listinhas de retrospectiva:

1. Cheiro do Ralo
2. Tropa de Elite
3. Jogo de Cena
4. Santiago
5. Não por acaso

Os filmes não estão em ordem classificatória e Saneamento Básico merece a menção honrosa. Pra mim o pior filme nacional do ano foi “Proibido Proibir”, achei o roteiro cheio de buracos e as atuações meia boca

Cantores Chiliquentos – Top 5

Preciso fazer um Top 5 com os cantores mais chiliquentos(ou seria xiliquentos?) do Brasil para um vídeo da Mundo Estranho. Pensei em:

5)  Renato Russo
106631_ext_arquivo

4) Tim Maia
tim-maia

3) Cazuza
cazuza113

2)João Gilberto
foto

1) Toni Garrido

ToniGarrido-g-20091202

 

Caetano Veloso eu exclui porque ele faz “charme de chiliquento”, não parece uma coisa natural, é o “chilique pensado”, he, he,he….
Você tem alguma sugestão para acrescentar? O roteiro fica pronto até o fim do dia!

>5 coisas que eu achava que nunca faria(e fiz)

>1)Eu achava que nunca ia achar um disco do Caetano legal de verdade(E o Transa, que ele gravou na Inglaterra, é bom pra caralho).
2)Eu achava que nunca ia gostar de Jazz(Também… Meu pai ouvia jazz toda hora, inclusive de manhã pra acordar a gente pra escola!)
3)Eu achava que nunca ia ter um celular(Resisti até o último ano da faculdade)
4) Eu achava que não ia gostar de beber(…)
5)Eu achava que nunca ia ser feliz ao lado de alguém(Não é drama, sorte que as coisas mudam)

E você tem alguma coisa que você achou que nunca faria e fez?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...