5 maiores nerds das séries de televisão

Ranking feito com a ajuda da @dabarbara que manja tudo de seriados.
5)Winnie Cooper, “Anos Incríveis”.

Estamos num perigoso exemplo em que criador e criatura se fundem para definir posições no ranking. Winnie Cooper era a namorada cdf de Kevin Arnold, vivida por Danica McKellar, que, na vida real, se formaria em matemática na UCLA, escreveria uma porção de livros sobre o assunto e ainda faria uma participação em “The Big Bang Theory”. Irresistível abrir a lista com essa musa nerd, né?

4)Ross, “Friends”


O doutor em paleontologia, que ama os dinossauros, fica todo emocionado porque seu amigo conhecido como “Gandalf” está na cidade.(Sim o mago de “O Senhor dos Anéis”- pô, se você não sabia essa, não se considere um nerd) E, pior, “Gandalf” é o amigo malandro de Ross…3)Milhouse, “Simpsons”

Provavelmente o “maior ícone de nerd clássico” dos desenhos animados, o melhor amigo de Bart é inteligente, apanha na escola e vive apaixonado pela “maior nerd de Springfield”: Lisa Simpson. Além dos óculos grossos, o garotinho de cabelo azul também tem outros poderes nerds ao seu lado, como o fato de ser fluente em italiano e adorar histórias em quadrinhos.2)Seth Cohen, “The O.C.”

 

A coisa vai esquentando em nosso rankig e o nerdômetro quase explode com as credenciais do tímido Seth Cohen: viciado em quadrinhos, videogame, Star Wars e desenhos japoneses. Charmoso, Seth foi o responsável por fazer muita mulher(não só a Summer) considerar a hipótese de pegar um geek. O que pra gente pode ser uma maravilha, mas faz ele perder na classificação geral para:1)Sheldon, “The Big Bang Theory”

 

O rei dos nerds Sheldon Cooper do seriado "The Big Bang Theory"

Seria Sheldon a versão em carne e osso de C-3PO de Star Wars? Num seriado onde todos os personagens poderiam estar nesse ranking, Sheldon se destaca por sua extrema antissociabilidade, conhecimentos vastos em História e Psicologia, QI elevado e um doutorado em física. Além de todas essas credenciais de responsa, o cara só aceita “sair com umas meninas” em troca de um par de luvas do Hulk em tamanho real.

Episódio de “The Big Bang Theory” que conta com Danica McKellar(Winnie Cooper) e faz do nosso ranking uma lista cíclica. Nerd, né?

Veja também:

Vilãs mais sexy – Top 5

Toda sexta-feira você encontra os melhores vídeos (nerds, picantes ou apenas toscos mesmo) na TV Punk Brega

E aí, você prefere a Mulher Gato vivida pela Michele Pfeiffer ou...

Tá com preguiça de assistir? A gente resume o Top 5 pra você:

3) Mística, X-Men
2) Elle Driver – a enfermeira, Kill Bill
1)  Mulher Gato, Batman

... a versão Halle Berry?

Maiores maconheiros da ficção – Top 5

Publicado originalmente em 27 de Junho de 2010

por Bárbara dos Anjos e Fred Di Giacomo

Enquanto na vida real, os políticos ficam passando a bola da questão da legalização uns pros outros, na ficção os artistas já resolveram que está tudo liberado. Proporcionalmente à diminuição da presença do tabaco nos filmes, séries e quadrinhos, a marijuana tem tomado a ponta das drogas mais populares, tornando-se o verdadeiro cigarrinho de artista. Fizemos esta lista baseada em filmes, séries, quadrinhos e livros, confiando em nossa memória e baseado em que nós podemos fazer quase tudo.

5) Capitão Améria e Billy The Kid, “Easy Rider” – cinema



O filme é fruto de uma viagem de Peter Fonda. E a gente pode dizer isso literalmente. O ator contou para o escritor Lee Hil no livro “Sem Destino” (Editora Rocco) que teve a ideia para o roteiro do longa em 1967, após fumar um baseado e olhar o cartaz de divulgação de “The Wild Angels” – longa sobre uma gangue de motoqueiros que ele atuou em 1966. Em Easy Rider, os personagens Capitão Améria e Billy The Kid cruzam os EUA de moto. Assim como o filme, o clima das gravações também foi totalmente hippie: o ator Jack Nicholson já revelou em entrevistas que na famosa “cena do mato” fumou cerca de cem (!!!) baseados. Easy Rider foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original em 1970. O enredo não ganhou o prêmio da Academia mas com certeza merece o título de filme mais maconheiro de todos os tempos.

4)Wood e Stock – Quadrinhos


Eles pediram carona, fumaram maconha, usaram sandálias de couro, fumaram maconha, tocaram rock ‘n’ roll, fumaram maconha e… envelheceram!(Mas continuam fumando…) Wood & Stock são uma versão nacional de Cheech & Chong, só que 30 anos mais velhos. Criados pelo quadrinista Angeli, a dupla de “eternos hippies carecas cabeludos” já queimou estoques quilométricos de “orégano” em tirinhas, álbuns de quadrinhos e no longa-metragem de animação “Wood & Stock – Sexo, óregano e rock ‘n’ roll”, que contou em sua trilha sonora com doidões da estirpe de Arnaldo Baptista, Rita Lee e Júpiter Maçã.

3) Eric, Fez, Kelso e Hyde, That’s 70 Show – Séries de TV

Como a própria Kitty, mãe da família Foreman disse: “Nosso porão parece Amsterdã”. Sim, a série retratava os anos 70, mas nunca se viu tanta gente chapada no horário nobre americano e nem por tanto tempo! Durante oito temporadas, a série retratou o dia-a-dia de um grupo de adolescentes em Wisconsin, EUA. Entre calças boca-de-sino, pôster das Panteras e uma trilha sonora cheia de rocks psicodélicos estilo The Who, Led Zeppelin e Stones, Eric Foreman e seus amigos ficaram boa parte dos oito anos da série no porão da sua casa, fumando muuuita maconha. As discussões chapadas sempre renderam cenas engraçadíssimas! Nunca teremos certeza, mas apostamos que a erva que eles fumavam na série era boa: afinal chegaram a dividir a roda com o legendário Tommy Chong, que fez participações especiais como o velho-hippie-malucao Leo.

-Personagens mais estúpidos dos desenhos animados

2) Fabulous Furry Freak Brothers – Quadrinhos

Os alucinados Freak Brothers são os Irmãos Marx da contracultura. E olha que quem soltou essa ideia foi ninguém menos que o gênio dos quadrinhos Alan Moore. Gerados no final dos anos 60, inspirados por filmes de humor preto e branco e pelo movimento hippie, os Freak Brothers foram um sucesso enfumaçado das HQs undergound americanas. Fat Freddy era o gordo laricado, Phineas uma versão freakie do Rolo de Maurício de Souza e Freewhelin ‘ Franklin o radical de esquerda que comandava o trio. A grande missão dos três era arrumar bagulho, escapar da polícia e, nas horas vagas, revolucionar o mundo.


1)Cheech & Chong – Cinema

Até o D2, mais notório maconheiro do Brasil já fez uma referencia a dupla que ficou em primeiro lugar no nosso ranking. Afinal, ele canta que “continua queimando tudo como Cheech e Chong”. Juntos, a dupla de atores Richard “Cheech” Marin e Tommy Chong fizeram dez filmes e devem ter fumado uma tonelada de maconha. Os longas viraram clássicos e os caras lançaram até dez álbuns com piadas e músicas. O primeiro dos filmes, “Queimando Tudo”, é de 1978 e foi dirigido por Lou Adler. Parte da programação da madrugada do SBT por muito tempo, mostra a dupla se conhecendo: Cheech é Pedro de Pacas um cantor latino e Chong Anthony “Man” um cara de classe média, que largou tudo pra tocar bateria. Juntos, eles curtem “ficar com olhos de chineses” fugindo da polícia num carro “embaçado”. Depois de 20 anos separados, eles lançaram em 2010 o documentário “Hey Watch This”, baseado na turnê Light Up America, show de stand up que eles estão apresentando pelos Estados Unidos. No caso de Cheech e Chong, a ficção se misturou com a vida real: os caras defendem a legalização da maconha, mas Chong deixa claro que largou a cannabis: “Fumei por 50 anos, mas parei quando fui preso [em 2003, por vender a droga pela Internet]. Na cadeia, me ofereciam maconha todos os dias, mas não fazia muito sentido desobedecer às leis atrás das grades. Virei quase um monge.” No caso de Cheech e Chong, parece que eles já queimaram tudo que tinham pra queimar.

Veja também:
-5 filmes mais violentos da história
-Mais listas legais!
-5 vilãs mais sexy do mundo 

>Mapa da ilha de Lost

>Mapa de Lost desenvolvido inicialmente para a revista Mundo Estranho e animado para internet pela equipe do Núcleo de Internet Jovem. Além de ser animado ele ganhou uma mecânica de teste e recebeu links relacionados ao assunto das revistas Superinteressante e Mundo Estranho.

-Quer saber quem já morreu na Ilha de Lost?


Créditos:
Edição de arte e layout: Fabiane Zambon
Edição de texto: Fred Di Giacomo e Tiago Jokura
Programação: Douglas Kawazu
Texto: Marcel Nadale
Ilustração: Danyael Lopes
Agradecimentos: Cláudia Fusco, Kleyson Barbosa, Nívia dos Anjos e Rafael Kenski

– Ver mapa

David Duchovny (de Californication) e os famosos viciados em sexo

Esse post foi originalmente publicado no antigo blog “Séries de Tv” do portal Abril.com, em 2008. Como ele saiu do histórico do blog, resolvi resgatá-lo aqui.

David Duchovny (da série Californication) é um dos famosos ninfomaníacos da nossa lista

-David Lynch divulga a meditação transcendental no Brasil

O ator David Duchovny, 48 anos – que estrelou “Arquivo X”, fez uma participação como o namorado maluco de Carrie em “Sex and the City” e hoje vive o escritor mulherengo Hank Moody, em “Californication” – declarou na última quinta-feira(28) que se internaria num clínica para cuidar do seu vício em sexo.

Será que David – um pai de familia, casado desde 1997 com a mesma mulher, Tea Leoni – foi influenciado por seu personagem “vida louca” em “Californication”? Depois que Heath Ledger ficou transtornado pelo papel do Coringa, todo cuidado é pouco. E o vício em sexo é uma moda que está bombando entre os famosos. Antes de Duchovny, Ron Wood foi internado, ainda em 2008, no sul da Inglaterra e o músico Kanye West afirmou que “seu único vício era a pornografia e o sexo”.

De olho nesse “perigo” fizemos um Top 5 com famosos que, assim como Duchovny, sofreram(ou sofrem) de ninfomania.

1)Michael Douglas

Michael Douglas foi um dos ninfomaníacos pioneiros no mundo das celebridades quando, depois de estrelar “Instinto Fatal”, ao lado de Sharon Stone, admitiu ser viciado em sexo e se internou numa clínica para tratar do seu problema. Isso tudo ainda nos anos 90!

2)Jack Nicholson

O veterano ator americano, Jack Nicholson, já afirmou em diversas entrevistas que não consegue ser fiel porque, mesmo com seus 71 anos, “gosta muito da coisa”. Nicholson é dono da famosa frase de que “eu não pago as prostitutas para transar com elas, eu pago para elas irem embora”.

3)Nelson Ned

Nosso pequeno talento foi um dos primeiros brasileiros a assumirem seu vício em sexo. Segundo o cantor romântico, sua compulsão destruiu sua carreira e consumiu todo seu dinheiro. Mas não esquente Nelson, “tudo passa, tudo passará”.

4)Ron Wood


O guitarrista dos Rolling Stones, Ron Wood, se internou este ano numa clínica no sul da Inglaterra para curar seu vício em álcool e sexo. Wood estava mantendo um caso extra-conjugal com uma garçonete russa, Ekaterina Ivanova, de 18 anos, e bebendo vodka como água, mesmo com 61 anos nas costas.

5)Kanye West

O músico americano, que vem tocar no Tim Festival esse ano, afirmou para o “The Sun” que seu único vício era o sexo e que ele carregava pornografia com ele o tempo todo. O cantor do hit “Gold Digger”, disse que dá no couro quatro vezes por noite e mais uma de manhã. Canseira, hein?

Trailer de Californication

-Quer ler mais sobre séries de tv?

>Lost – Imprima suas passagens para a ilha

>-Mais séries de tv


Há uns dois anos atrás, a designer Renata Steffen e o editor Arthur Louback tiveram a ideia de produzir um hotsite sobre o seriado Lost(na época acho que tinha acabado a segunda temporada na Globo). O responsável pelo layout e programação foi o Gabriel Gianordoli. Agora o site da Superinteressante ressucitou o projeto, no qual você pode preencher e imprimir sua passagem para a ilha, ver livros relacionados à série, baixar wallpapers pro seu pc e se divertir com um “separados no nascimento”. Para acessar clique na imagem ou aqui.

Meditação e yoga em “Twin Peaks”? Está tudo explicado!

Esse post foi originalmente publicado no antigo blog “Séries de Tv” do portal Abril.com, em 2008. Como ele saiu do histórico do blog, resolvi resgatá-lo aqui.
-Gosta de gênios doidões? Conheça Timothy Leary

Cena clássica da dancinha do anão em Twin Peaks


Grande parte da graça de “Twin Peaks”, série criada pelo “sombrio” David Lynch, vem das doses de humor e ironia que o cineasta funde com o suspense que gira em torno da célebre dúvida: “quem matou Laura Palmer?”

O herói, o atrapalhado agente Cooper, mistura suas técnicas do FBI com yoga e meditação para resolver os mistérios que assombram a pequena Twin Peaks. Ele tem, inclusive, uma estranha ligação e preocupação com o místico Tibet e sua dominação pela China. Ironia? Sacanagem com a causa do simpático Dalai Lama? Aparentemente, não.

Em entrevista coletiva em São Paulo, Lynch mostrou que o agente Cooper tem na verdade muito de … David Lynch. O cineasta veio ao Brasil divulgar seu livro “Em águas profundas – criatividade e meditação” e propagar os “benefícios da meditação transcendental”. Parece conversa de diretor cabeça do cinema novo, mas não é. E mais, acabando com o conceito de “diretor sombrio”, o tiozinho grisalho mandou essa: “Artista em depressão não cria; não consegue nem sair da cama! (Criar a partir do sofrimento) É uma idéia francesa. Acho que é uma maneira de artistas conseguirem garotas. Elas ficam com pena deles (risos). Dor não ajuda a criar. Artista não tem que sofrer para mostrar sofrimento”, concluiu, bem-humorado.

Pois é, artista amargurado que agüentou assistir todas as 3 horas de “Império de Sonhos” só pra dizer que entendia a dor de Lynch, o tiozão é 100% alto astral e tudo aquilo não passava de uma piada com coelhos.

Para encerrar, mais uma pérola do “iluminado” David Lynch: “O potencial da glória humana está ligado à consciência plena, atingida pela meditação. Quando você conquista essa consciência, alcança a felicidade infinita”, frase que podia ter saído direto da boca do Agente Cooper. “Faço isso há 35 anos, duas vezes por dia. É a coisa mais linda do ser humano”. O cineasta também garantiu que a técnica o auxilia em seu processo criativo.”(A meditação) Faz você mergulhar dentro de sua criatividade. E te ajuda a ter mais energia no trabalho”.

Talvez isso explique porque David Lynch tenha resolvido brincar de ator em “Twin Peaks” interpretando o agente do FBI Gordan Cole mentor de Cooper. Se fosse acidez, a piada ia ser 50% mais engraçada…

Uma das cenas mais bizarras de Twin Peaks

Veja também:

-Mais séries de tv

-5 famosos viciados em sexo

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...