Inspire-se: 10 pessoas que desenvolveram projetos legais em 2014

juliana-de-faria-think-olga

Lá no Glück Project, fizemos uma listinha com 10 pessoas que desenvolveram projetos em 2014 e nos serviram como inspiração. Tem feministas, professores de escolas públicas, jornalistas independentes, editores de livros de ficção e mais uma penca de pessoas inspiradoras. Se estiver precisando de um soprinho de ânimo na sua vida, dá um clique aí!

“Free Jazz com palavras” – Jademir Rocha & Fred Di Giacomo

Sim, quinta-feira é a ditadura da arte. Quem não gostar será fuzilado por um pelotão de aquarelas!

jazz-pintura-jademir-rocha-1

Jademir Rocha ganha a vida cuidando de dentes e obturações, mas gosta mesmo – há anos – de pintar e tocar seu sax. Entre desenhos de jazz com grafite, aquarelas e pequenos artesanatos, ele vive em São Paulo em busca de novos discos para sua coleção.

 Inspirado pela série de desenhos de jazz de Jademir, Fred Di Giacomo pediu alguns para ilustrar seu livro ainda imaginário chamado “Bebop Beat”, composto de poemas feitos no calor do momento, seguindo seu fluxo de consciência ao som de Miles Davis e John Coltrane. O primeiro resultado da parceria está aí:

Free Jazz com palavras
Segura só esse solo, sussurrou Ulysses
E se pôs a tocar uma odisséia sonora
Minha mãezinha do céu, Homero é um maestro com as palavras!
Elas voam na estratosfera azul do Harlem, enquanto Têlemaco repete o riff
E Penélope costura notas num bordado de arpejos e beijos
O Cíclope pede um trago a detona o contrabaixo
Eu escuto João Donato, e Posídon é a pedra no meu sapato
Gosto das palavras assim, free jazz e meu fluxo de consciência

O resto é pop.

Fred Di Giacomo mora em Berlim e é autor dos livros “Canções para ninar adultos” e “Haicais Animais. Ele trabalhou por sete anos e meio na Editora Abril como editor-chefe dos sites do Núcleo Jovem e toca na Banda de Bolso.
jazz-ilustracao-jademir-rocha-1

 

Veja também:

– 6 discos para começar a escutar jazz
-“Odisséia”: o clássico que fundou a literatura ocidental

Conheça a arte punk de Winston Smith

God-Told-Me-to-Skin-You-Alive-winston-smith
Se você é fã de Green Day já sabe de onde saiu a capa do quarto disco da banda “Insomniac”(foi da ilustra acima, oras…). Mas Winston Smith(1952, codinome retirado do livro “1984”) ficou famoso pela associação com outra grande banda punk, o Dead Kennedys. O artista foi o responsável pelo famoso logo da banda e também pela polêmica capa do EP “In God We Trust Inc.“, que fez o álbum ser chutado da Inglaterra e perseguido nos EUA. Suas colagens retiradas de revistas dos anos 40, 50 e 60 foram publicadas em revistas mainstream e undeground como Wired, Planet Punk, Spin e Playboy.

nevergiveup-winston-smith

 

originalmente postado 22/07/2010

Apoiados por Banksy e presos sob falsas acusações, grupo Voina (de artistas anarquistas russos) explica suas ideias

Quem acredita na liberdade de expressão acredita que as pessoas têm o direito de falarem o que quiserem (contanto que não estejam pregando a morte de outras pessoas, claro). Obviamente, você não precisa concordar com o que é dito. Aparentemente, o governo russo não acredita na liberdade de expressão. Pelo menos é o que parece quando ele permite que radicais conservadores espanquem homossexuais que imploravam pelo direito de organizar uma Parada Gay.

Ações violentas como essa, inspiraram jovens artistas russos a criarem um grupo conhecido como Voina (guerra em russo) com performances provocativas (como grafitar um pênis gigante em frente à antiga sede da KGB, a polícia secreta russa). Agora dois dos líderes do grupo estão presos e outros dois se escondem da polícia russa. Um dos perseguidos teve os avós presos pelo ditador Stálin e outros parentes confinados em campos de concentração nazista. É triste como a história se repete como tragédia.

Banksy, um dos maiores artistas da atualidade, tem doado o dinheiro da venda de suas obras para ajudar o grupo. Vale lembrar que também estão na cadeia russa integrantes do grupo punk feminista Pussy Riot. Os artistas do grupo deram uma entrevista interessante para o site “Don’t Panic”, na qual explicam suas ideias.

Independente de gostar ou não das performances radicais do grupo Voina, eu espero que eles possam continuar a expressar sua opinião em forma de arte.

“3 livros sobre…” reúne listas, resenhas e curiosidades bacanas sobre literatura

Resenhas curtas que não dão sono instigam o leitor a roubar comprar o livro em questão, listas com capas lindas e curiosidades sobre literatura (como a polêmica envolvendo o suposto plágio de “A Vida de Pi” em cima do brasileiro “Max e os Felinos”); esses são alguns dos temas que vocês vão encontrar no novo site que criei em parceria com a jornalista e esposa Karin Hueck – o 3 livros sobre.

Eu e a Karin sempre fomos apaixonados por livros – destes que fazem listas do que lemos no ano, grifam frases e ficham as obras favoritas. Resolvemos, então, transformar nossos papos de bar num site puxado pelas listas de “3 livros sobre”. Nesse formato você já encontra lá “3 livros sobre… o Holocausto“, “3 livros sobre… sexo“, “3 livros sobre… drogas“, entre outros.

Também tem trechos legais de livros, como o que você confere abaixo, enfim, cola lá e confere 🙂

Aliás, a Karin é editora da SUPERINTERESSANTE e eu coordeno a equipe responsável pelos sites jovens da Abril. Eu também sou autor do livro “Canções para ninar adultos

"On the Road" no post "Capas para os melhores livros do mundo"

Grifei num livro – Projeto colaborativo reúne grandes frases da literatura

Toda quinta, artistas underground ou novos e projetos pulsantes

“Grifei num livro” é um projeto colaborativo do jornalista @kleyson. O tumblr reúne trechos grifados de obras diversas enviadas pelos internautas pro grifeinumlivro@gmail.com. A brincadeira também rola no Instagram – aplicativo para iPhone. A ideia simples acaba se tornando um interessante banco de grandes frases da literatura.

Confira aqui!

Os Gêmeos – Grafite

Toda quinta, artistas underground ou novos e projetos pulsantes

Os gêmeos idênticos, nascidos em 1974, Otávio e Gustavo Pandolfo são os grafiteiros mais famosos do Brasil. Na função desde 1987, tem sua marca espalhada por diversos países do mundo (da Grécia à Cuba) e, inclusive, foram chamados para grafitar a fachada do museu Tate Modern (Londres) para a exposição “Street Art”.

JR – Artista francês transforma as ruas em galeria de arte

Toda quinta, artistas underground ou novos e projetos pulsantes

As ruas são “a maior galeria de arte do mundo”, afirma o artista francês JR. Mantendo-se quase anônimo, como Banksy, o auto proclamado “ativista urbano” começou espalhando suas fotos gigantescas pelas ruas de Paris entre 2004 e 2006. Depois disso, seus trabalhos ganharam África e América (Brasil inclusive). Suas propostas envolvem colaboração do público (que muitas vezes pode mandar fotos para os projetos) e são carregadas de ativismo social. Dá pra ver um pouco do trabalho do cara na exposição “De dentro e de fora” do MASP. Vale também uma olhada no documentário do projeto “Women are Hero” desenvolvido em Serra Leoa. O vídeo está no final desse post.

From The Streets of The World – Tumblr reúne fotos de grafite ao redor do mundo

Quinta-feira, reunimos artistas inovadores e projetinhos pulsantes num Clube de Ideias.

“From The Streets of the World” é um tumblr organizado pelo @freddigiacomo (ou seja, eu mesmo), que reúne fotos de grafite e arte de rua tiradas em cidades do mundo inteiro. Você pode mandar a sua colaboração para fromthestreetsoftheworld@gmail.com ou usar a hashtag #fromthestreets no Instagram.

-Mais fotos em: http://fromthestreetsoftheworld.tumblr.com/

Siga a gente no @punk_brega!

-Outros artistas bacanas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...