Vida e morte de uma pedra

-Prove mais um bocado de nossas poesias

Lá ficou, intacta.
Sob carícias de ventos e tempestades
Por milhares de anos
Até que o tempo – invisível
A transformasse em areia
E o ar a carregasse para o infinito…
Poeira.

@freddigiacomo escreve, escreve e enche com seus escritos o livro ainda inédito “O melhor de mim mesmo”. Exija nas melhores editoras! 😛Restos de Roma, by @freddigiacomo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.