5 sons pioneiros do rap nacional

O hip hop chegou no Brasil nos anos 80, numa transição do que era o black power dos anos 70, para o que seria o rap nacional. B.boys, MC’s e alguns grafiteiros se reuniam no centro de São Paulo, perto da estação São Bento para dançar e trocar ideia sobre música. Em 1988, André Jung e Nasi, da banda Ira!, produziram a coletânea “Hip Hop Cultura de Rua” para o selo Eldorado. Foi o disco que lançou Thaíde e DJ Hum(com “Corpo Fechado”) e Mc Jack(de “A minha banana”). Algum tempo depois, sairia “Consciência Black” estrelando Racionais Mc’s e sua “Pânico na Zona Sul”. Um dos primeiros hits do movimento foi a ingênua e dançante “Nome de menina” de Pepeu. Junto com nomes como Código 13 e Athaliba e a Firma, ele fazia o hip hop revezar crítica social com músicas dançantes e animadas. Nélson Triunfo era o grande nome do break e, nos anos 90, a cena cresceria muito com várias bandas gravando discos em todos os estados do Brasil, principalmente depois da forcinha dada pela estreia de Gabriel, o Pensador – um branco de classe média que ajudou a popularizar o som entre todas os grupos sociais.

Cada do crássico pioneiro do rap brasileiro

***

Quando eu fiz a lista dos 10 clássicos do rap nacional, meu critério foram músicas que foram importantes na época de seu lançamento, influenciaram outros grupos e ficaram na cabeça dos amantes do estilo até hoje. Mas faltaram alguns sons pioneiros, que hoje em dia não são mais tão lembrados, mas foram importantes por abrir caminho para tudo que veio depois. Desses, eu escolhi seis pra você curtir e relembrar. Aumente o som e divirta-se!

1)Nome de menina – Pepeu

2)Política – Athaliba e a Firma

3)Corpo Fechado – Thaíde e DJ Hum

4)A minha banana – Mc Jack

5)Pânico na Zona Sul – Racionais Mc’s

Bônus:
Ndee Naldinho merece estar em qualquer lista de pioneiros do hip hop, sua história com o rap começa nos anos 80, quando a cena surgiu no Brasil. Como nasci em 84, só comecei a escutar som de verdade nos anos 90, quando descobri “Melô da Lagartixa” numa fita cassete de um camarada. Não achei a data exata da música, por isso deixei ela como bônus aqui nessa lista de sons das antigas.

Melô da Largatixa – Ndee Naldinho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 thoughts on “5 sons pioneiros do rap nacional

  1. Anonymous disse…
    O amigo Ratier explica:

    Os dois discos “pedra angular” do hh nacional são eses mesmos!
    Legal. Do Naldinho eu acho que o grande sucesso inicial foi “De quem é essa mulher?”. “Melô da Lagartixa”, se não me engano, é posterior, e apenas uma versão de “Dj Innovation”, do Chubb Rock. Que tem, aliás, uma base do caraleo!
    http://www.youtube.com/watch?v=tUCMNi_B3HA

    6 DE JULHO DE 2010 08:00
    marina disse…
    e para este post ouvimos hip hop um dia inteiro… heheheh

    6 DE JULHO DE 2010 09:55

  2. Pingback: Cabeça de Nêgo – Sabotage | Punk Brega

  3. Pingback: Mano Brown fala sobre Serra, Dilma, Lula e PCC | Punk Brega

  4. Pingback: 5 discos injustiçados do rap nacional | Punk Brega

  5. Pingback: Punk Brega » Assista “Capítulo 4, versículo 3″ dos Racionais Mc’s ao vivo no VMB de 1998

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.