Meditação e yoga em “Twin Peaks”? Está tudo explicado!

Esse post foi originalmente publicado no antigo blog “Séries de Tv” do portal Abril.com, em 2008. Como ele saiu do histórico do blog, resolvi resgatá-lo aqui.
-Gosta de gênios doidões? Conheça Timothy Leary

Cena clássica da dancinha do anão em Twin Peaks


Grande parte da graça de “Twin Peaks”, série criada pelo “sombrio” David Lynch, vem das doses de humor e ironia que o cineasta funde com o suspense que gira em torno da célebre dúvida: “quem matou Laura Palmer?”

O herói, o atrapalhado agente Cooper, mistura suas técnicas do FBI com yoga e meditação para resolver os mistérios que assombram a pequena Twin Peaks. Ele tem, inclusive, uma estranha ligação e preocupação com o místico Tibet e sua dominação pela China. Ironia? Sacanagem com a causa do simpático Dalai Lama? Aparentemente, não.

Em entrevista coletiva em São Paulo, Lynch mostrou que o agente Cooper tem na verdade muito de … David Lynch. O cineasta veio ao Brasil divulgar seu livro “Em águas profundas – criatividade e meditação” e propagar os “benefícios da meditação transcendental”. Parece conversa de diretor cabeça do cinema novo, mas não é. E mais, acabando com o conceito de “diretor sombrio”, o tiozinho grisalho mandou essa: “Artista em depressão não cria; não consegue nem sair da cama! (Criar a partir do sofrimento) É uma idéia francesa. Acho que é uma maneira de artistas conseguirem garotas. Elas ficam com pena deles (risos). Dor não ajuda a criar. Artista não tem que sofrer para mostrar sofrimento”, concluiu, bem-humorado.

Pois é, artista amargurado que agüentou assistir todas as 3 horas de “Império de Sonhos” só pra dizer que entendia a dor de Lynch, o tiozão é 100% alto astral e tudo aquilo não passava de uma piada com coelhos.

Para encerrar, mais uma pérola do “iluminado” David Lynch: “O potencial da glória humana está ligado à consciência plena, atingida pela meditação. Quando você conquista essa consciência, alcança a felicidade infinita”, frase que podia ter saído direto da boca do Agente Cooper. “Faço isso há 35 anos, duas vezes por dia. É a coisa mais linda do ser humano”. O cineasta também garantiu que a técnica o auxilia em seu processo criativo.”(A meditação) Faz você mergulhar dentro de sua criatividade. E te ajuda a ter mais energia no trabalho”.

Talvez isso explique porque David Lynch tenha resolvido brincar de ator em “Twin Peaks” interpretando o agente do FBI Gordan Cole mentor de Cooper. Se fosse acidez, a piada ia ser 50% mais engraçada…

Uma das cenas mais bizarras de Twin Peaks

Veja também:

-Mais séries de tv

-5 famosos viciados em sexo

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.